Materiais Dentários – Parte III

Navegue por aqui://, Dentística, Odontopediatria/Materiais Dentários – Parte III

Para ir até a parte II de materiais dentários, clique aqui,e para ir até a parte I, clique aqui

CIMENTO DE IONÔMERO DE VIDRO
INDICAÇÃOCARACTERÍSTICAS POSITIVASCARACTERÍSTICAS NEGATIVAS
TIPO I - "C"
o CIMENTAÇÃO DE COROAS, PRÓTESES E DISPOSITIVOS ORTODÔNTICOS
TIPO II - "R" (Convencional, modificado por resina e modificado pode partículas metálicas)
o ART – TRATAMENTO RESTAURADOR ATRAUMÁTICO
o RESTAURAÇÃO DEFINITIVA DE DENTES DECÍDUOS
TIPO III - "F"
o FORRADOR PARA RESTAURAÇÃO DE RESINA
o SELANTE DE FÓSSULAS, CICATRÍCULAS E FISSURAS
TIPO IV: MESMAS INDICAÇÕES DO TIPO I A III
• EXCELENTE FORRADOR
• ADESIVIDADE A ESTRUTURA DENTAL
• LIBERAÇÃO DE FLÚOR A PARTIR DAS PARTÍCULAS DE VIDRO
• BOM ISOLANTE TÉRMICO
• PREVINE A MICROINFILTRAÇÃO
• CINÉRESE E EMBEBIÇÃO
• MATERIAL FRIÁVEL
• CONTRA-INDICADO EM QUE A ESTÉTICA É IMPRESCINDÍVEL
• LOCAIS EM QUE NÃO SE CONSEGUE PROTEGER DA UMIDADE
PROPRIEDADES
- PÓ: VIDRO DE ALUMINOSSILICATO. FLUOR PRESENTE NO VIDRO ( PROPORÇÃO ALUMINA-SÍLICA MAIOR QUE OS DO CIMENTO DE SILICATO AUMENTA A REATIVIDADE DO VIDRO, GARANTINDO UMA REAÇÃO RÁPIDA COM O ÁCIDO POLIACRÍLICO)
- LIQUIDO:
o ÁCIDO POLIACRÍLICO
o ÁCIDO TÁRTARICO (CONTROLA A PRESA DE GELEIFICAÇÃO)
- QUELAÇÃO AO CÁLCIO: RESPONSÁVEL PELA ADESÃO DO IONÔMERO AO ESMALTE
- COEFICIENTE DE EXPANSÃO TÉRMICA MAIS PRÓXIMO AOS DA ESTRUTURA DENTÁRIA
- SOLUÇÕES AQUOSAS DE ÁCIDO POLIACRÍLICO NÃO DEVEM SER ESTOCADAS EM REFRIGERADOR, POIS ISTO PODE LEVAR A CRISTALIZAÇÃO
- MODIFICADO
o CERMETS (METAL)
o RESINA
- Os CIV resinosos apresentam maior resistência mecânica que os CIV convencionais, além de melhor estética e melhor potencial de união à estrutura dentária.
APLICAÇÃO
- PÓ E LÍQUIDOS SEPARADOS
- PÓ A SER MISTURADO COM ÁGUA (ANIDRO)
- CAPSULAS PRÉ-DOSADAS
- OBSERVAR AS MEDIDAS RECOMENDADAS PELOS FABRICANTES.
- ESPATULAR COM ESPÁTULA PLÁSTICA
- LAVAR A DENTINA COM ÁCIDO CÍTRICO OU ÁCIDO POLIACRÍLICO POR 30 SEGUNDOS, PARA REMOVER O SMEAR LAYER E AUMENTAR A ADESÃO DENTINÁRIA
- O MATERIAL DEVE SER INTRODUZIDO NA CAVIDADE ENQUANTO AINDA SE APRESENTA NA FASE DE BRILHO
- APÓS A PRESA INICIAL, É NECESSÁRIO PINCELAR UM VERNIZ NA SUPERFÍCIE DA RESTAURAÇÃO.
- A REAÇÃO DE PRESA FINAL É DEMORADA(24 à 48 horas), MESMO OBSERVANDO UM ENDURECIMENTO INICIAL, POLIMENTOS DEVEM SER REALIZADO APÓS 24 HORAS.
- ESTÁGIOS DA REAÇÃO DE PRESA (GELEIFICAÇÃO):
o DESLOCAMENTO DE ÍONS (AGLUTINAÇÃO DO PÓ AO LÍQUIDO - FASE DE BRILHO)
o FORMAÇÃO DE MATRIZ DE POLIÁCIDOS (ENDURECIMENTO DO CIMENTO – 5 A 10 MINUTOS APÓS INICO DA MANIPULAÇÃO)
o FORMAÇÃO DE GEL DE SÍLICA E INCORPORAÇÃO DO VIDRO A MATRIZ ( OCORRE NAS PRIMEIRAS 24 HORAS, EDURECIMENTO FINAL)
AMÁLGAMA DE PRATA
INDICAÇÃOCARACTERÍSTICAS POSITIVASCARACTERÍSTICAS NEGATIVAS
• MATERIAL MUITO UTILIZADO EM RESTAURAÇÕES DIRETAS EM DENTES POSTERIORES• GRANDE LOGIVIDADE
• RESISTÊNCIA A COMPRESSÃO
• BAIXO CUSTO
• FÁCIL APLICAÇÃO
• NÃO APRESENTA RESILIÊNCIA
• NAO APRESENTA BOA ESTÉTICA
• CORRENTE GALVÂNICA
• APRESENTA CORROSÃO
• TOXIDADE DO MERCÚRIO
PROPRIEDADES
PRATA (70%)
o AUMENTA RESISTÊNCIA MECÂNICA
o DIMINUI O ESCOAMENTO
o DESVANTAGEM DE AUMENTAR A EXPANSÃO DA PRESA
ESTANHO
o REDUZ A RESISTÊNCIA MECÂNICA E EXPANSÃO
o PROLONGA O TEMPO DE PRESA E AUMENTA O ESCOAMENTO
COBRE
o TORNA A LIGA MENOS FRIÁVEL
o AUMENTA A EXPANSÃO E RESISTÊNCIA
o DIMINUI O TEMPO DE PRESA
ZINCO
o DESOXIDANTE
o PRESENÇA DE ÚMIDADE CAUSA GRANDE EXPANSÃO
PROPRIEDADES
o DEFORMAÇÃO PLÁSTICA: O AMALGAMA SOFRE CERTA QUANTIDADE DE DEFORMAÇÃO PLÁSTICA OU CREEP.
o CREEP INDUZ O ESCOAMENTO DO AMÁLGAMA, PODENDO SE PROTUIR PARA FORA DA CAVIDADE. A FASE Y2 É RESPONSÁVEL PELOS ALTOS VALORES DE CREEP
APLICAÇÃO
LIGAS
o LIMALHA
o ESFÉRICA (MENOR RESISTÊNCIA PARA CONDENSAÇÃO DO AMALGAMA NO PREPÁRIO CAVITÁRIO. DEMANDA MENOR QUANTIDADE DE MERCÚRIO. DIFÍCIL COMPACTAÇÃO)
o LIMALHA + ESFÉRICA
FATORES QUE AFETAM A RESISTÊNCIA DO AMÁLGAMA
o FORMATO E TAMANHO DAS PARTÍCULAS
o TEOR DE COBRE
o POROSIDADE DO ALMÁGAMA
o PROPORÇÃO DE MERCÚRIO/LIGA
o TEMPO DE TRITURAÇÃO
ALTERAÇÕES DIMENSIONAIS:
o PEQUENA CONTRAÇÃO NA PRIMEIRA HORA, SEGUIDO DE PEQUENA EXPANSÃO
o OCORRE EXPANSÃO MAIOR NA CONTAMINAÇÃO POR ÚMIDADE NA PRESENÇA DE ZINCO NA LIGA
o ALCANÇA A RESISTÊNCIA MÁXIMA APÓS 24 HORAS
CORROSÃO: DEGRADAÇÃO PROGRESSIVA, NÃO É O MESMO QUE DESLUSTRE DO AMALGAMA

Para ir até a parte II de materiais dentários, clique aqui,e para ir até a parte I, clique aqui

Deixe um comentário

error: