Lesões Pigmentadas

Navegue por aqui://Lesões Pigmentadas
Lesões Pigmentadas 2018-01-23T13:58:25+00:00

Hemangioma

  • Lesão Intravascular, relacionada ao desenvolvimento
  • Proliferação (neoplasia) benigna mais comum na infância
  • Em muitas situações a lesão representa provavelmente um hamartoma ou malformação, não um neoplasma verdadeiro.
  • Características clínicas
    • Comum em recém nascidos
    • Localização mais comum na cabeça e pescoço
    • ex.: Borda lateral da língua, comissura labial, lábios superiores
    • Área plana pigmentada, massa elevada e lobulada de coloração azulada
  • Tratamento
    • Quando de natureza capilar pode sofrer involução e de natureza cavernosa ou malformações com cirurgia não indicada podem receber injeções com agentes esclerosantes. Outra forma terapêutica seria o uso do Laser.

Hemangioma em comissura labial. Fonte: TOMMASI, 2014.

Hemangioma em lábio superior. Fonte: TOMMASI, 2014.

Granuloma Piogênico 

  • Lesão reacional
  • A lesão representa uma reação excessiva do tecido conjuntivo a um estímulo ou agressão conhecidas (natureza não neoplásica).
  • Etiologia desconhecida, mas aproximadamente 1/3 da lesão ocorre devido a trauma e a pobre higiene oral (Neville el al, 2004; Regezi, 2008). Alguns autores associam também o seu desenvolvimento a fatores hormonais e a certos fármacos (Murata et al, 1997).
  • Pode ocorrer na gengiva e na língua (mulheres grávidas- granuloma gravítico).
  • Características Clínicas
    • Apresenta um nódulo séssil ou pediculado, de coloração vermelha, rosa ou roxo, consistência mole e indolor.
  • Diagnóstico Diferencial
    • Granuloma periférico de células gigantes
    • Fibroma periférico de células gigantes
  • Tratamento
    • Excisão cirúrgica
    • Remoção do fator local bucal

Granuloma Piogênico. Fonte: NEVILLE, 2016.

Granuloma Piogênico. Fonte: NEVILLE, 2016.

Granuloma Periférico de células gigantes

  • Lesões reacionais
  • A lesão representa uma resposta hiperplásica do tecido conjuntivo, relativamente incomum e inusitada, à agressão dos tecidos gengivais.
  • Características Clínicas
    • Ocorre exclusivamente na gengiva
    • Lesão nodular de coloração avermelhada ou azul, de base séssil com áreas de ulceração.
  • Tratamento
    • Excisão cirúrgica
    • Remoção do fator etiológico local 

Granuloma Periférico de Células Gigantes. Fonte: NEVILLE, 2016.

Granuloma Periférico de Células Gigantes. Fonte: NEVILLE, 2016.

Eritroplasia 

  • Classificação: Neoplasmas
  • Etiologia semelhante ao carcinoma epidermóide. Biopsia com resultado de displasia grave, diagnóstico de carcinoma.
  • Características Clínicas
    • Área vermelha de limites bem definidos
    • Acomete pessoas mais velhas de 50 a 70 anos
    • Ambos os sexos e alto poder de malignização
  • Diagnóstico diferencial
    • Candidíase atrófica
    • Sarcoma de Kaposi
    • Reação alérgica
    • Malformação vascular
  • Tratamento
    • Cirúrgico, conforme o grau de displasia.

Eritroplasia. Mácula Eritematosa à direita do assoalho da boca. Fonte: NEVILLE, 2016.

Eritroplasia. Mancha bem circunscrita vermelha na região posterior do palato duro e mole. Fonte: NEVILLE, 2016.

Sarcoma de Kaposi

  • Classificação: Neoplasmas
  • Neoplasia vascular incomum, que tem origem na proliferação das células epiteliais.
  • 3 tipos: clássicos, endêmico e imunodeficiência
  • Características Clínicas
    • Nódulos castanhos avermelhados
    • Lesões cutâneas órgão central e bucal
    • Curso: Prolongado/Agressivo
    • Prognóstico: Bom/Sombrio
  • Tratamento
    • Cirúrgico
    • Radioterapia
    • Quimioterapia interlesional ou sistêmica
  • Diagnóstico Diferencial
    • Hemangioma, melanoma, granuloma piogênico e eritroplasia

Sarcoma de Kaposi. Fonte: NEVILLE, 2016.

Sarcoma de Kaposi. Fonte: NEVILLE, 2016.

Sarcoma de Kaposi. Fonte: NEVILLE, 2016.

Deficiência de Vitamina B

  • Classificação: Condições metabólicas endócrinas
  • Deficiência de vitamina B: diminuição de absorção ou aumento de demanda
  • Características Clínicas
    • Queilite Angular
    • Glossite Romboide
    • Dor e ardência 

Candidíase Atrófica ou Eritematosa 

  • Classificação: Condição infecciosa
  • A candidíase eritematosa é uma forma clínica de candidíase frequentemente associada com a infecção pelo HIV. Também é conhecida como candidíase atrófica.
  • Características Clínicas
    • Apresenta-se como uma ou mais áreas de erosão, de cor avermelhada e mal delimitada.
    • As localizações preferenciais são palato duro e mole e dorso da língua (atrofia das papilas fiiformes).
    • Inicialmente assintomáticas, podendo causar ardência ou desconforto durant a ingestão de alimentos ácidos ou quentes.
    • Frequentemente está associada ao uso de próteses acrílicas removíveis mal higienizadas ou antigas.
    • Há possibilidades de ocorrência simultânea de diferentes formas de candidíases, principalmente a eritematosa e a Queilite Angular.

Candidíase Atrófica ou Eritematosa. Fonte: NEVILLE, 2016.

Candidíase Atrófica ou Eritematosa. Fonte: NEVILLE, 2016

Nevo Pigmentado

Anomalia de desenvolvimento, é raro na mucosa bucal.

São classificados em 3 grupos:

  • Intradérmico: célula névica de origem incerta;
  • Juncional: proliferação de melanócitos na região de união entre a derme e epiderme;
  • Composto: presentes na área basal do epitélio e na derme.

Aparecem clinicamente como massa pigmentada de cor azul ou parda (casos já foram descritos sem pigmentação), piloso ou não, lisa ou plana ou ligeiramente elevada, bem delimitada e sólida. O tratamento recomendado é remoção cirúrgica.

Exemplo de descrição de um nevo pigmentado no palato duro: “caracterizada por “lesão névica”, localizada no terço médio e lateral do palato duro ( lado esquerdo ), de coloração marrom, formato oval, de superfície lisa, séssil, de bordas regulares e bem definidas e com aproximadamente 6 por 3 mm de área”.

 

Nevo Pigmentado Piloso da face. Fonte: TOMMASI, 2014.

Melanoma Malígno

São tumores muito raros, a etiologia está associada a predisposição genética, constituem de 1 a 2% de todos os tumores malignos na cavidade bucal. A localização mais comum é no palato e destruição óssea na região subjacente é frequente.

Sendo um dos tumores mais agressivos, de rápido curso e desenlace fatal, o melanoma maligno provoca rápida destruição óssea com esfoliação dental, metástases regionais (nódulos linfáticos) e a distância.

A biopsia é fundamental e deve ser preferencialmente a excisional.

Melanoma Fonte: NEVILLE, 2016.

Melanoma Fonte: NEVILLE, 2016.

Nevo Azul

São intensamente pigmentados de cor azul ou negra, constituindo-se em lesões benignas. Raramente ocorre transformação maligna. Com a técnica de vitropressão a lesão não desaparece, como nos hemangiomas.

Nevo Azul. Fonte: TOMMASI, 2014.

Nevo Azul. Fonte: TOMMASI, 2014.

Doença de Addison

Também denominada de diabete bronzeada, deve-se a uma hipofunção ou atrofia idiopática do córtex suprarrenal. O sinal bucal mais evidente é a pigmentação difusa das gengivas, língua, mucosa jugal e palato duro, sob formas de mancha “ café com leite”. Podem sugerir: anorexia, vômitos, diarreia, cefaleia, parestesias, perda de memória. O diagnóstico é firmado no exame clínico e nos dados laboratoriais, como:

  • Glicemia reduzida;
  • Tolerância a glicose reduzida;
  • Aldosteroa (urina) diminuída;
  • Gonadotropinas (urina) diminuída;
  • Sódio Sérico diminuído;
  • Potássio sérico aumentado;
  • Hematimetria: eritrócitos diminuídos, leucócitos normal, linfositose e eosinofilia;

Tatuagem por Almágama

Durante a realização de avulsões dentária não é raro que se fragmentem porções de uma restauração de amálgama e que estas se implantem no alvéolo. Posteriormente, produziram uma mancha de cor negro-azulada, de tamanho e intensidade variada. Essas lesões não necessitam de tratamento, salvo em casos de necessidade estética.

Tatuagem por Amálgama. Fonte: NEVILLE, 2016.

Língua Negra Pilosa

             Pode adquirir varias cores conforme o agente exógeno que causa a pigmentação de uma característica de hipertrofia das papilas filiformes que não descamam de maneira normal. Dentre os elementos que possivelmente participem da etiopatogênia do processo estão alguns casos de drogas como antibióticos, substâncias fortemente oxigenadas, microrganismos cromogênicos, alcoolismo e tabagismo associados, alterações degenerativas salivares (observada após radioterapia), desiquilíbrio da flora bucal com crescimento abundante de cândida albicans (bastante discutível). O tratamento mais indicado e inócuo (inofensivo) é a escovação da língua com escova de cerdas macias.

Língua negra pilosa. Fonte: TOMMASI, 2014.

Lesões Negras Idiopáticas

São manchas negras da mucosa bucal, de origem indeterminada, que ocasionalmente podem ser detectadas pelo profissional. Quando não se trata de nenhuma das anteriores conhecidas, a história clínica e a aparência da lesão é que determinarão a conduta no sentido de realização ou não da biopsia. É provável que algumas das pigmentações tenham caracter cicatricial (liquem plano e leucoplasia)

Referências

TOMMASI, Maria Helena M.; Diagnostico em Patologia Bucal, 4º ed. , 2014

NEVILLE, B.W.; DAMM, D.D.; ALLEN, C.M.; BOUQUOT, J.E. Patologia Oral e Maxilofacial. Trad.4a Ed., Rio de Janeiro: Elsevier, 2016.

error: