Cunha Distal

Navegue por aqui:///Cunha Distal
Cunha Distal 2018-03-25T12:00:48+00:00

Em muitos casos, o tratamento de bolsas periodontais presentes na face distal de molares é dificultado pela presença de tecido hiperplásico sobre a tuberosidade ou por um espaço retromolar proeminente.

A técnica facilita o acesso ao defeito ósseo e permite preservação suficiente de gengiva e mucosa, possibilitando o recobrimento com o tecido mole.

Técnica descrita por Robinson, 1966:

1- São realizadas incisões pela vestibular e pela lingual na região retromolar ou ao longo da tuberosidade, formando um triangulo atrás do molar (fonte: Lindhe, 2010).

2- As paredes vestibular e lingual do retalho são rebatidas, dissecadas e separadas do osso. As pontas soltas do tecido são removidas e as superfícies radiculares são raspadas e alisadas (fonte: Lindhe,2010).

3- Os retalhos vestibular e lingual são reduzidos em espessura por meio de incisões (linhas pontilhadas) para evitar a sobreposição das margens da ferida (fonte: Lindhe,2010).

4- Os retalhos encurtados no passo anterior são suturados (fonte: Lindhe,2010).

O procedimento de cunha distal pode ser modificado de acordo com as necessidades individuais.

Referências

LINDHE, J. Tratado de periodontologia clínica e implatologia oral, 5 o ed., Ed. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 2010.

error: